A forma correta de consumir carne vermelha

Uma coisa é certa: para ter qualidade de vida, saúde e conquistar um corpo em forma, é necessário cuidar da alimentação.

Mas ao contrário do que muita gente pensa, cuidar da alimentação não é se privar totalmente dos prazeres da mesa, como, por exemplo, deixar de ir a uma churrascaria e se deliciar com as mais suculentas carnes.

A gente sabe que a carne vermelha é uma das principais vilãs do nosso dia a dia devido à gordura saturada e o colesterol, o que aumentam o risco de doenças cardiovasculares, obesidades e até diabetes. Porém, dependendo do tipo de corte ela não é prejudicial, principalmente se consumida moderadamente.

A carne vermelha é o alimento que mais contém ferro, vitaminas do complexo B, zinco, magnésio, sódio, nutrientes e potássio, sem falar que é uma poderosa fonte de proteína de alto valor biológico. Assim, se consumida de maneira moderada, principalmente em equilíbrio com os demais alimentos, pode ser uma alimento bastante saudável.

Dicas

  • Esporadicamente, se possível apenas 1 vez por mês, consuma picanha e contra-filé.
  • Na hora de escolher o tipo de carne, opte pelos cortes mais magros: filé mignon, lagarto, patinho, alcatra, maminha, coxão duro, etc. Deixe a picanha, contrafilé e carnes mais gordurosas para consumir esporadicamente.
  • Quando for ao açougue, peça para que retirem a gordura aparente das carnes.
  • Prepare as carnes sempre assadas, grelhadas ou refogadas.
  • Evite frituras.

Deixe uma resposta