Danos da luz artificial à pele

Não são somente os raios solares em excesso que podem causar danos à pele. A luz artificial também é nociva. Isso porque a lâmpada emite uma radiação capaz de alterar o DNA, causando o envelhecimento de epiderme e ocasionando a aparição de manchas.

Apesar de serem menos prejudiciais que a radiação solar, por serem menos intensos, os efeitos da luz artificial podem causar danos irreversíveis quando analisado no longo prazo.

As lâmpadas que aquecem são mais prejudiciais que as frias, pois a irradiação é maior. Luminárias e refletores estão na lista dos que mais agridem, por ficarem mais próximas ao rosto, e até a luz emitida pelas telas dos computadores entra na lista.

Para se resguardar, a dica é usar protetor solar, mesmo em ambientes fechados. Grossas camadas ajudam a proteger o rosto, as mãos e o pescoço dos dois tipos de luz.

Apesar disso, estudos indicam que a iluminação artificial não causa câncer. Mas, para evitar os problemas já citados, os dermatologistas indicam que a proteção seja feita diariamente. Assim, é possível prolongar a juventude da pele e manter a saúde em dia.

Deixe uma resposta