Síndrome do Burnout

Um longo dia de trabalho pode ser exaustivo, mas uma boa noite de sono já basta para recuperar as energias, certo? O problema é quando condições de trabalho desgastantes, sejam físicas ou psicológicas, provocam estresse ou desgaste emocional de forma crônica. Neste caso, está caracterizada a chamada Síndrome do Burnout.

Esse distúrbio, também conhecido como Síndrome do Esgotamento Profissional, costuma acontecer especialmente com profissionais que lidam intensamente com o público, como educadores, policiais, profissionais de saúde, bombeiros etc. Os principais sintomas ligados à Síndrome são esgotamento físico constante, isolamento, mudanças no humor, falhas de memória, irritabilidade e depressão. A doença ainda pode ser acompanhada de dores de cabeça, pressão alta, insônia, ansiedade e distúrbios gastrintestinais, entre outros.

Caso o diagnóstico confirme a Síndrome de Burnout, medidas paliativas como um recesso para descanso não resolverão o problema. A doença exige tratamento de longo prazo e o acompanhamento com um psicólogo ou psicoterapeuta são indispensáveis.

Para evitar a Síndrome de Burnout ou mesmo a estafa profissional, não deixe de praticar exercícios físicos regulares, pois, além de trabalharem o corpo, as atividades aeróbicas relaxam a mente. Também procure não acumular tarefas, para que os momentos livres sejam utilizados para o lazer e para uma noite de sono satisfatória. Se as condições do seu trabalho estiverem interferindo na sua qualidade de vida, analise propor algumas mudanças e, sendo este o caso, pense em sugerir uma solução antes de questionar a dinâmica da empresa.

Não adianta ultrapassar os limites do próprio corpo. Fique atento e viva com mais saúde.

Deixe uma resposta